Iniciar sessão
Skip Navigation Links
Ignorar hiperligações de navegação
English
Portugues
INSEF
ATIVIDADES
Resultados
Contactos
Infográficos
INSEF-ExpoQuim

Infográficos 

Para uma melhor disseminação dos resultados do INSEF 2015, disponibiliza-se uma série de infográficos contendo uma mensagem clara e sucinta sobre vários tópicos relacionados com a saúde dos portugueses.

Os infográficos estão disponíveis em acesso aberto, em português e inglês.

 

Consulte os infográficos clicando abaixo.

Dados relativos à questão «Costuma adicionar sal no prato da sua comida?», tendo 1.19 milhões de portugueses (17,7%) referido que adicionam sal no prato da sua comida. A informação apresentada está estratificada por sexo, grupo etário, região e situação perante o trabalho.

Dados relativos à questão «Tem dificuldade em ouvir o que é dito numa conversa?», tendo 1.6 milhões de portugueses (23,7%) referido ter dificuldades auditivas. A informação apresentada está estratificada por grupo etário, região, nível de escolaridade e situação perante o trabalho.

Dados relativos à questão «Pratica alguma atividade física regular, pelo menos uma vez por semana de forma a transpirar e/ou sentir cansaço?», tendo 2.3 milhões de portugueses (34,2%) referido praticar atividade física regular. A informação apresentada está estratificada por sexo, grupo etário, região, nível de escolaridade e situação perante o trabalho.

- Ver pdf - Ver pdf - Ver pdf
- Ver jpg - Ver jpg - Ver jpg


Dados obtidos a partir das medições da tensão arterial efetuadas e de dados recolhidos por questionário. Foram considerados hipertensos os indivíduos que tinham tensão arterial sistólica medida ≥ 140 mmHg ou tensão arterial diastólica medida ≥ 90 mmHg ou que reportaram a toma de medicação anti-hipertensora nas duas semanas anteriores à entrevista, sendo 2.4 milhões de portugueses (36,0%) hipertensos. A informação apresentada está estratificada por sexo, grupo etário, nível de escolaridade e situação perante o trabalho.

Dados obtidos a partir das antropométricas efetuadas. Foram considerados obesos os indivíduos que tinham índice de massa corporal ≥ 30 Km/m2, sendo 1.9 milhões de portugueses (28,7%) obesos. A informação apresentada está estratificada por sexo, grupo etário, nível de escolaridade e situação perante o trabalho.

Dados relativos à questão “Está exposto ao fumo ambiental de tabaco em casa, em transportes ou espaços públicos ou no local do trabalho, mais do que uma hora por dia?”, tendo 855 mil portugueses (12,8%) referido estar expostos ao fumo ambiental de tabaco (incluindo fumadores e não fumadores). A informação apresentada está estratificada por sexo, grupo etário, situação perante o trabalho, região e nível de escolaridade.

- Ver pdf - Ver pdf - Ver pdf
- Ver jpg - Ver jpg - Ver jpg


Dados relativos à questão «Entre junho e setembro, quando está ao sol durante 1 hora ou mais, é frequente utilizar proteção contra o sol?», tendo 4.6 milhões de portugueses (68,7%) referido utilizar com frequência alguma proteção contra o sol. A informação está estratificada por sexo, grupo etário, região, situação perante o trabalho e grau de escolaridade.

Dados relativos à questão «Com que regularidade escova os dentes?», tendo 4.4 milhões de portugueses (65,0%) referido escovar os dentes pelo menos duas vezes por dia. A informação está estratificada por sexo, grupo etário, região, situação perante o trabalho e grau de escolaridade.

Dados relativos à questão «Consome vegetais ou saladas, incluindo sopa de legumes, todos os dias?», tendo 4.9 milhões de portugueses (73,3%) referido consumir diariamente vegetais ou saladas. A informação está estratificada por sexo, grupo etário, região, situação perante o trabalho e grau de escolaridade.

- Ver pdf - Ver pdf - Ver pdf
- Ver jpg - Ver jpg - Ver jpg


Dados obtidos a partir das medições da hemoglobina glicosilada efetuadas e de dados recolhidos por questionário. Foram considerados diabéticos os indivíduos que tinham hemoglobina glicosilada ≥ 6,5%, que reportaram a toma de medicação para a diabetes nas 2 semanas anteriores à entrevista ou que reportaram diagnóstico de diabetes, sendo 641 mil portugueses (9,9%) considerados diabéticos (a análise não inclui as mulheres grávidas). A informação apresentada está estratificada por sexo, grupo etário, nível de escolaridade e situação perante o trabalho.

Dados obtidos a partir da questão “Tem alguma doença ou problema de saúde que dure há mais de 6 meses ou que se espere que venha a durar mais de 6 meses?”. Mais de metade dos portugueses (57,8%), correspondendo a 3.9 milhões de indivíduos, referiram ter pelo menos uma doença crónica (ocorrência de uma ou mais doenças crónicas auto reportadas, de uma lista de vinte patologias: hipertensão arterial; enfarte agudo do miocárdio; acidente vascular cerebral; disritmia cardíaca; diabetes; insuficiência renal crónica; cirrose; hepatite crónica; asma; doença pulmonar obstrutiva crónica; dor crónica; osteoporose; artrite reumatóide; artrose; cancro; depressão; ansiedade crónica; úlcera gástrica ou duodenal; colesterol elevado e alergia). A informação apresentada está estratificada por sexo, grupo etário e grau de escolaridade. São ainda apresentados dados referentes ao número de doenças crónicas e as doenças crónicas mais frequentes por sexo.

Dados obtidos a partir da questão “De uma maneira geral, como considera o seu estado de saúde?”. Em 2015, quase metade das mulheres portuguesas inquiridas (48,9%), correspondendo a 1.7 milhões de mulheres, com idades entre os 25 e os 74 anos, referiram considerar o seu estado de saúde bom ou muito bom. São ainda apresentados dados referentes à realização de mamografia e de citologia (INSEF 2015), adesão ao suplemento com ácido fólico (Rede Médicos-Sentinela) e ocorrência de acidentes domésticos e de lazer (EVITA).

- Ver pdf - Ver pdf - Ver pdf
- Ver jpg - Ver jpg - Ver jpg